Archive for Janeiro, 2011

h1

fotos Saco de Ratos

Janeiro 30, 2011

 

Começamos a gravar nosso segundo disco. Pagottão registrou.

h1

Dolorosa

Janeiro 30, 2011

Cazuza e sua letras que me nocauteiam….

Fim
A noite acabou feito gim
Espuma branca varrendo o meu pé
Os amigos de sempre já tão indo embora
E o garçon fecha o bar
Mal-humorado e cansado
Será que você não vê

Que o teu lugar é do meu lado?
Nós dois indo juntos pra casa
Ah, eu já tô vendo o meu fantasma
Guardando lugar pra amanhã
Guardando lugar pra amanhã

Mas se você por acaso voltasse pra mim
Por baixo da mesa chutando o meu pé
Me piscando o olho pra gente ir embora
Doce ar de chantagem pr’uma noite melhor
Nós dois e mais ninguém

Que o teu lugar é do meu lado
Nós dois indo juntos pra casa
Meu bem, eu vejo o meu fantasma
Guardando lugar pra amanhã
Guardando lugar pra amanhã
Cheios de desejos

—-

 

porrada na minha boca do estômago.

Medieval II

Você me pede pra eu ser mais moderno
Que culpa que eu tenho
É só você que eu quero

As vezes eu amo e construo castelos
As vezes eu amo tanto que tiro férias
E embarco num tour pro inferno

Será que eu sou Medieval?
Baby, eu me acho um cara tão atual
Na moda da nova idade média.
Na mídia da novidade média.

Olha pra mim, me dê a mão, depois um beijo
Em homenagem a toda distância e desejo
Mora em mim que eu deixo as portas sempre abertas
Onde ninguém vai te atirar as mãos vazias nem pedras

Eu acredito nas besteiras que eu leio no jornal
Eu acredito no meu lado português sentimental
Eu acredito em paixão e moinhos lindos,
Mas a minha vida sempre brinca comigo,
De porre em porre vai me desmentindo

Será que eu sou Medieval?
Baby, eu me acho um cara tão atual
Na moda da nova idade média.
Na mídia da novidade média.

h1

Janeiro 29, 2011

Caminhando em paz. Espero que dure. Acho que tem durado. Me sinto bem. Toco de novo hoje. Em dois lugares. Red One e Coletivo Galeria.

Vou comer algo.

h1

de quinta

Janeiro 27, 2011

Um rápido diálogo ao telefone com meu brother Baby La Barba:

Baby – Pô, Brum. Tô tentando falar com o Ricardo e com o Ziggy e não consigo…
Eu – É? Mas eles tavam comigo ontem de madrugada.
Baby – Ah, então é por isso….

 

—-

—-

—-

—-

 

 

Eu e uma galinha

E hoje toco no Damis às 21 horas com Lu Vitaliano e meia-noite com Saco de Ratos no Café Aurora. Falou?

h1

do blog do meu brow Zappa

Janeiro 26, 2011

Enfim é hora de deixar Amy em paz

Amy Winehouse finalmente terminou sua primeira turnê pelo Brasil. Finalmente porque, a cada show, ela foi detonada por críticos mal amados e supostos fãs desavisados. Gente reclamando que o show foi curto demais, que ela esqueceu algumas letras, que o som estava ruim ou que a cantora estava bêbada.

Os desesperados fotógrafos de fofoca tiraram mais fotos dos hematomas de suas pernas ou de seus seios à mostra do que dos shows propriamente ditos. Todo mundo ficou torcendo por um vacilo da cantora para ilustrar a capa de um site ou de um jornal.

Gostaria de saber quem disse que Amy Winehouse é uma DIVA. Com certeza ela nunca fez questão desse adjetivo e muito menos tem a pretensão de ser uma. Ela está sendo mal interpretada.

Aqui em São Paulo botaram uma cantora de soul com sua banda para tocar num lugar inadequado. Talvez a Arena Anhembi seja boa para os mega eventos ou apresentações de escolas de samba, mas não para receber um show mais intimista com nuances de jazz, blues e até rock ‘n’ roll. Arrisco a dizer que esta banda que toca com Amy é uma das melhores do gênero hoje em dia.

É verdade que seus espetáculos estão longe da perfeição, mas este nunca foi o propósito de Amy. Guardada as devidas gigantescas proporções, Jim Morrison ou Iggy Pop nunca primaram pelo perfeccionismo no palco.

Se o show da Amy foi meia boca eu tenho minha opinião: melhor ver um show meia boca de Amy Winehouse do que um show perfeccionista da “DIVA” brasileira Claudia Leitte.

Amy é um dos últimos suspiros criativos e originais que apareceram na esfera da música pop mundial nos últimos anos. Uma artista talentosa, com atitude e personalidade. Por isso, antes de se dizer fã de Amy Winehouse ou de sair esculhambando a cantora, é bom conhecer um pouco mais sobre sua carreira.

Amy nasceu no subúrbio de Londres, em 1983. Montou sua primeira banda aos 10 anos de idade e aos 16 já cantava profissionalmente. Apesar disso, nunca achou que poderia viver da arte, mas aos poucos a música tomou conta de sua vida.

Em outubro de 2003, aos 20 anos, lançou seu primeiro álbum “Frank”, que foi aclamado pela crítica, ganhou inúmeros prêmios e chegou a conquistar disco de platina pela sua vendagem. O meteórico sucesso e a fama repentina mexeram com a cabeça da jovem cantora e os escândalos públicos tornaram-se frequentes. Amy aparecia bêbada e chapada em entrevistas, programas de televisão e até em shows. Seus empresários e agentes viviam sugerindo que ela se internasse numa clínica de recuperação.

Em 2006 a consagração. Seu segundo álbum “Back To Black”, impulsionado por hits como “Rehab”, também conquistou inúmeros prêmios, tocou nas rádios de todos os continentes, vendeu mais de 10 milhões de cópias e elevou Amy à categoria de fenômeno mundial.

Escândalos, drogas e problemas de saúde ainda insistem em prejudicar sua carreira e despertam o interesse da imprensa, que esquece de noticiar sua música e seu talento.

Atualmente Amy Winehouse está preparando seu próximo álbum. Com certeza vem música boa por ai.

 

 

o blog: http://revistaalfa.abril.com.br/blogs/esses-roqueiros-e-suas-historias-maravilhosas/

o cara recebe pra falar o que quiser de música. Principalmente rock and roll, sua verdadeira paixão.

h1

cedo

Janeiro 26, 2011

Acordado de manhã. Coisa estranha. Cidade estranha. Mas foi bom descansar. Vi vários filmes idiotas, consegui até rir de algumas cretinices e dormir muito. Devo estar até mais bonito. Mas já já viro tudo de cabeça pra baixo mais uma vez. É sempre assim, não? Pra quem vive na noite. Da noite. Eu gosto. Às vezes cansa, mas gosto muito. Às vezes fujo. Raramente fujo, na verdade. É…

Os sujeitos com os quais componho músicas. Geniais.

h1

Janeiro 25, 2011