Archive for Janeiro, 2010

h1

Morte

Janeiro 30, 2010

João era um batera amigo nosso muito bacana. Não era um grande músico mas um grande camarada. Conheceu o Renato roubando gasolina quando eram deliquentes adolescentes. Quando tava chegando nos 40, ficou doente. Diagnóstico: Leucemia. O tal cancer no sangue. Teve que parar de beber e quando conseguia aparecer, tomava cerveja sem alcool. A gente gozava o cara porque ele ficava tentando esconder o rótulo da long neck em sua mão. Lutou contra essa merda e quando tava sacanado que ia perder a guerra, pediu pra que a gente tocasse um blues em seu velório. Morreu e a gente foi. Ficamos intimidados de tocar violão na frente dos parentes, na frente do caixão. Fomos pra porta do lugar, sentamos e o Renato sacou esse samba em homenagem ao cara. A gente chorou e eu tive que voltar pro trabalho. Desde então, os Bêbados Habilidosos passaram a tocar esse som numa versão blues. Edney, o batera, não se segurava e chorava com as baquetas na mão. Eles eram grandes amigos. Torciam pro São Paulo e iam aos jogos do Comercial em Campo Grande juntos. Semana passada a leucemia levou mais um amigo. Pilão. Aos 38 anos. Minha idade. Foda. Fica o samba. E vale também pra minha vida e velório, que tarde a chegar.

Quando Eu Me Chamar Saudade

Quando Eu Me Chamar Saudade

Sei que amanhã
Quando eu morrer
Os meus amigos vão dizer
Que eu tinha um bom coração
Alguns até hão de chorar
E querer me homenagear
Fazendo de ouro um violão
Mas depois que o tempo passar
Sei que ninguém vai se lembrar
Que eu fui embora
Por isso é que eu penso assim
Se alguém quiser fazer por mim
Que faça agora.

Me dê as flores em vida
O carinho, a mão amiga,
Para aliviar meus ais.
Depois que eu me chamar saudade
Não preciso de vaidade
Quero preces e nada mais

Anúncios
h1

Agenor

Janeiro 28, 2010

________________

Tava de bobeira, relendo deitadão uns contos de Bukowski quando tocou esse som no rádio. A produção da música eu acho um saco. Lado ruim dos anos 80, mas a letra é matadora. Mostra o quanto nada muda na vida.

———————————————

Ideologia

Meu partido
É um coração partido
E as ilusões estão todas perdidas
Os meus sonhos foram todos vendidos
Tão barato que eu nem acredito
Eu nem acredito
Que aquele garoto que ia mudar o mundo
(Mudar o mundo)
Frequenta agora as festas do “Grand Monde”

Meus heróis morreram de overdose
Meus inimigos estão no poder
Ideologia
Eu quero uma pra viver
Ideologia
Eu quero uma pra viver

O meu prazer
Agora é risco de vida
Meu sex and drugs não tem nenhum rock ‘n’ roll
Eu vou pagar a conta do analista
Pra nunca mais ter que saber quem eu sou
Pois aquele garoto que ia mudar o mundo
(Mudar o mundo)
Agora assiste a tudo em cima do muro

Meus heróis morreram de overdose
Meus inimigos estão no poder
Ideologia
Eu quero uma pra viver
Ideologia
Eu quero uma pra viver

Ideologia

h1

Valeu, Pagotto.

Janeiro 28, 2010

Dylan – It`s all over now (baby blue)

You must leave now, take what you need, you think will last.
But whatever you wish to keep, you better grab it fast.
Yonder stands your orphan with his gun,
Crying like a fire in the sun.
Look out the saints are comin’ through
And it’s all over now, Baby Blue.

The highway is for gamblers, better use your sense.
Take what you have gathered from coincidence.
Your empty-handed painter from the streets
Is drawing crazy patterns on your sheets.
This sky, too, is folding under you
And it’s all over now, Baby Blue.

All your seasick sailors, they are rowing home.
All your reindeer armies, are all going home.
Your broken-hearted lover out the door
Has taken all his blankets from the floor.
The carpet, too, is moving under you
And it’s all over now, Baby Blue.

Leave your stepping stones behind, something calls for you.
Forget the dead you’ve left, they will not follow you.
The vagabond who’s rapping at your door
Is standing in the clothes that you once wore.
Strike another match, go start anew
And it’s all over now, Baby Blue.

h1

Blues eterno

Janeiro 28, 2010

Essa semana entro no Ventania hoje, quinta, e só saio na madrugada de domingo…maratona notívaga.

—————–
Hoje tem Os Vigaristas a partir das 23:30 hs.

————————–
Amanhã tem Zona Blues a partir de meia-noite

—————————–
E sábado voltamos com os Vigaristas.

——————————-
Pra saber do som, www.myspace.com/osvigaristas
Ventania fica na R Carinás, 92. Ao lado do Shopping Ibirapuera.

Vamos aos blues que nasceram pra me salvar minha alma gasta…

h1

MÚSICA

Janeiro 27, 2010

No meio de um porre homérico com amigos fiz uma música pra essa letra genial de Paulo de Tharso. Obrigado, irmão.

————————————————————————————————————————————–

Não me queira mal.

 

Juntos já tiramos,

muitos carros da estrada

Já pilhamos e queimamos

muitos navios

Já batemos

e levamos muito na kara

Já bebemos

todo o rum desse barril

E já fomos clichês,

de todos os clichês

E agora só resta,

um bendito ditado chinês

 

Não me queira mal pelo bem que eu nunca te fiz

Não me queira mal pelo bem que eu nunca quis

 

Com inferno de Dante,

em nossas vidas rotas

Derretemos

 concretos das catedrais

Já deitamos nas sombras

dos inimigos

Já traímos amigos,

nossas garotas

Afogamos os gritos

com  poesias baratas

 Hasteamos no peito,

a  bandeira pirata

 

Então não me queira mal, pelo bem que eu nunca te fiz

Não me queira mal, pelo bem que eu nunca te fiz…

 

Paulo de Tharso

 

h1

Nobody told me there’d be days like these

Janeiro 25, 2010

Espero que você tenha encontrado a paz que a gente ainda não viu por aqui. Vá com Deus, Pilão.

h1

,.,l

Janeiro 24, 2010

Tem noites que eu tô sozinho. Tem noites que deixo meus amigos saberem que eu tô sozinho. Ou aí tem as piores…