Archive for Julho, 2009

h1

Jagger/Richards

Julho 31, 2009

Sei que nem todos sacam o lirismo do cara, mas fazer o quê. Essa música me faz chorar. Melancólica, honesta. Tava lembrando ela com um grande cara e amigo, Marcelinho Montenegro. Pô, a gente sabe que eles são de fuder há décadas já…”Esse lugar tá vazio sem você…”

This Place is empty

Walk right in, sit on down
And make yourself at home
Come on baby, you’re just like me
And you hate to be alone

It’s funny how things go around
It’s crazy but it’s true
This place is empty, oh so empty
It’s empty without you

Come on, bare your breasts
And make me feel at home
You and me we’re just like all the rest
And we don’t want to be alone

It’s funny how things go around
But go around they do
This place is empty, empty
So empty without you

It’s empty without you

Come on, simmer down
And treat me sweet and cool
At least by now you have learned
How to love a fool

It’s funny how things turn around
It’s crazy but it’s true
This place is empty, so empty
So empty without you

Anúncios
h1

Julho 30, 2009

The long and widing road…

h1

bukowski

Julho 27, 2009

….elas amaciam um homem

e depois o deixam a nadar em seu próprio suco

preciso de uma vagabunda no velho estilo

batendo à porta esta noite

fechando seu guarda-chuva verde

gotas de chuva enluarada sobre sua bolsa,

 dizendo, “merda, cara, não consegue achar uma música melhor do que essa no seu rádio? e aumente o aquecimento…”

é sempre quando um homem está tomado de amor e tudo mais que continua chovendo

alagadoura

encharcante

chuva

boa para as árvores, para a grama e para o ar…

boa para coisas que vivem sozinhas

eu daria qualquer coisa pela mão de uma fêmea em mim esta noite.

elas amaciam um homem e depois o deixam escutando a chuva

 

(Buk – em O amor é um cão dos diabos )

h1

Walking on the wild side

Julho 27, 2009

“Little Joey que eu tanto amei, pelos bares onde eu naufraguei…”

h1

Fome

Julho 23, 2009

I like eggs

h1

Julho 21, 2009

Paulao Brum

h1

Working on a highway

Julho 21, 2009

Esse mês tenho viajado bastante com o made in Brazil. Tocado em diversas cidades e alguns shows aqui na área da metrópole mesmo. Paguei algumas contas de bar e com isso saldei todas minhas dívidas. Fácil, não? Mas o que me vem a cabeça é uma velha música do Barão Vermelho: “…eu trabalho para o nada espalhado pelo chão. Sou solidão a dançar com a língua no formigueiro…”

 

E hoje cantamos nossas dores e alegrias.

SACO DE RATOS

No The Wall Café.

13 de maio, ao lado do Piu Piu, BIxiga – SP

23 horas

5 mangos a entrada.