h1

Ubatuba

Maio 10, 2016

Leia o resto deste artigo »

h1

escola

Maio 10, 2016

Mulamanca's Weblog

Nunca gostei da escola. Nunca me interessei pelo o que os professores tinham a me dizer. Sempre levava dura por preferir ficar na janela da sala, olhando navios chegando ao porto de Santos… Em contrapartida aprendi cedo a matar aula, a descer pela porta de trás do ônibus que teoricamente me levaria à escola e  economizar o dinheiro da passagem pra comprar discos (vinil na época, claro) e aprender com eles a tocar músicas do Led Zeppelin e os blues de Freddie King ao violão, tirando tudo de ouvido. Conseguia estudar apenas no fim do ano pra passar e nunca levei bomba, nunca repeti de ano. Agradeço ao Colégio do Carmo por despertar meu total desinteresse pelo estudo formal, me repelindo pra fora da escola, pra rua,  onde realmente conheci o que sempre foi e continua sendo útil pra minha existência: tocar guitarra (meu hobby e sustento há anos), apreciar a natureza…

View original post mais 67 palavras

h1

California 1997

Setembro 29, 2013

Morava na California em 1997 e certa vez dirigi de maneira alucinada, cortando carros e rodando a quase 200 por hora pela freeway de Los Angeles. Tudo ia loucamente bem até ter a “brilhante” idéia de cortar um carro da polícia, começando uma perseguição um tanto cinematográfica. Dei uma boa canseira pros caras visto que saí de Malibu e me entreguei somente em Santa Barbara (consulta o google maps pra sacar a distância). Fui preso e depois de passar muitas horas algemado num distrito policial sei lá de onde, me mandaram pra Santa Barbara County Jail (olha no google imagens). Ah, eu era um maluco de 25 anos (hoje sou um retardado de 42) e fiz amizade com alguns daqueles 32 caras com quem eu dividia a cela. Uma tarde conheci e fui algemado pelos pés e mãos a um cara de macacão vermelho, indo ao Court House numa van. Aquele sujeito estava realmente fudido, condenado a morte. Promissória vencida em vida. Deadline literal, saca ? O cara era capaz de um silêncio sepulcral, sem tentar fazer piada…Ainda lembro também do cheiro de hospital que se espalhou um dia pela cela, quando um companheiro ria enquanto suava e tinha abstinência de heroína. Isso tudo já foi há tanto tempo…mas ainda sinto falta daquela jaqueta jeans bacana, sem mangas, escrito Santa Barbara Jail nas costas. A roupa mais cool que já usei…

h1

escola

Julho 25, 2013

Nunca gostei da escola. Nunca me interessei pelo o que os professores tinham a me dizer. Sempre levava dura por preferir ficar na janela da sala, olhando navios chegando ao porto de Santos… Em contrapartida aprendi cedo a matar aula, a descer pela porta de trás do ônibus que teoricamente me levaria à escola e  economizar o dinheiro da passagem pra comprar discos (vinil na época, claro) e aprender com eles a tocar músicas do Led Zeppelin e os blues de Freddie King ao violão, tirando tudo de ouvido. Conseguia estudar apenas no fim do ano pra passar e nunca levei bomba, nunca repeti de ano. Agradeço ao Colégio do Carmo por despertar meu total desinteresse pelo estudo formal, me repelindo pra fora da escola, pra rua,  onde realmente conheci o que sempre foi e continua sendo útil pra minha existência: tocar guitarra (meu hobby e sustento há anos), apreciar a natureza e o mar, onde aprendi a nadar e surfar, e a paixão que desenvolvi pela estrada, pois sempre viajava, enquanto todos estavam em sala de aula, a São Paulo com os amigos igualmente vagabundos pra aventuras por lá, comprando discos na Galeira do Rock, vendo peças pornô pelo centro da cidade, rodando de skate.  A gente tinha só 14 anos.  E a gente já sabia pra onde ir…

h1

1989

Junho 30, 2013

Quando acabei o terceiro colegial aos 17 anos já estava louco pra sair da casa dos meus pais e me mandar de vez por aí. A chance de entrar numa faculdade qualquer, em uma cidade distante, me parecia um sonho quase impossível (sempre fui um péssimo aluno, alienado a tudo o que acontecia dentro da sala de aula). Mas o impossível aconteceu e em 1989 passei na Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes. Me mudei primeiramente prum hotelzinho barato e comecei a trabalhar no Banco Bamerindus. Pronto, uma cena mais real de liberdade ( e começo de loucuras, porres, canjas musicais) tinha começado.Interessante como esse choque de mudanças começou a me inspirar a compor ao violão, que já tocava há alguns poucos anos…Aos 18 anos já tomava cerveja de manhã ao invés de ir pras aulas da faculdade de direito, ia trabalhar meio embriagado à tarde e comecei a tocar com minha primeira banda de blues em bares nessa época, né Tinho Barrence , meu parceiro de guitarra ? E da minha alma e dedos começaram a sair músicas assim:

http://www.youtube.com/watch?v=ohLlWhRBFXw

h1

pronto

Junho 30, 2013

é você pedindo pra entrar num jogo de futebol de areia, frente ao hospital onde nasceu… e dá risada por perder bola de garotos que poderiam ser seus filhos…e sacar que respeitam sua barba branca…e você curte a companhia porque anda tentando sacar qual o abismo que une o Fabio de 16 anos ao de 40….

é ter um skate como única companhia pra ir pra todo lugar…e enquanto você ainda tem saúde pra isso…e só cabe um num skate…

é sentar num banco de praça da velha Santos com um copo de vinho na mão…e sacar que realmente não precisa ir a lugar nenhum…e ninguém tá te esperando mais…

Porque tem uma hora que o bicho vai pegar, meu irmão. E você tem que estar pronto.

h1

amor

Junho 30, 2013

ah como é bom isso!

 

 

Diversão das melhores

Diversão das melhores